terça-feira, 1 de setembro de 2015

Como tudo começou



Miles de anos antes de Cristo, quando os seres humanos começaram a viver em comunidade, perceberam que tinham que tomar algumas providências para que isso desse certo.

 Quem teve a primeira ideia foi um senhor chamado Espertino Estadinho (deste nome derivam as palavras "esperto" e "estado"). Consistia em cada um dos membros do grupo contribuir com uma parte do que produzia, por exemplo, quem colhia milho, dava um pouco para à comunidade, quem criava galinhas entregava algumas para o grupo, e assim sucessivamente.

Cada um aportava um pouco para o bem comum.

 O primeiro dos problemas surgiu quando um dos membros, de nome José Povino (de onde deriva o atual "Zé povinho"), perguntou quem ia tomar conta dessas contribuições.

Espertino, muito rapidamente, falou que ia ser através de uma votação. Seria escolhido aquele que tivesse o maior número de votos. Todos gostaram da ideia, acharam que era muito democrática (apesar dessa palavra ser criada séculos depois).

Espertino procurou o homem mais forte do grupo e lhe falou: - Caso eu ganhe você vai administrar junto comigo. Logo depois foi procurar o mais habilidoso do grupo, aquele que todos iam pedir conselho e também lhe falou: - Caso eu ganhe o vou nomear conselheiro do grupo.

 Outros dois do grupo candidataram-se e todos três começaram a pedir votos dos restantes. Esqueci dizer que este primeiro grupo somente tinha 20 seres humanos.

Por isso, Espertino Estadinho junto com sua mulher e seus dois aliados e suas respetivas mulheres já tinham 6 dos 20 votos. Os outros dois tinham 2 votos cada um. Sobravam 10 votos.

Espertinho imediatamente, depois de fazer o cálculo foi falar com o membro mais preguiçoso da nova comunidade, Paletó Cadeira, e lhe prometeu comida gratuita sem ter que fazer nada em troca, somente votar nele. Dito e feito, Espertinho Estadinho ganhou a eleição e transformou-se no primeiro líder dos seres humanos.

Os anos foram passando e a comunidade crescendo. Foram feitas muitas benfeitorias para a comunidade, mas alguns começaram a perguntar-se o porquê de os 4 dirigentes da mesma tinham casas melhores, comiam melhor, e trabalhavam menos.

Espertinho respondeu que tinha muitas responsabilidades e ocupava muito tempo em pensar no que era melhor para seus companheiros. Fortinho Armado (o homem mais forte) explicou que seu trabalho não era visto porque ficava tomando conta de todos quando estavam dormindo.

E Habilis Regilis (o conselheiro) justificava sua avantajada cintura por causa das inúmeras horas dedicadas à oração pedindo proteção aos deuses.

De repente uma seca assolou nosso pequeno povoado (já eram mais de cem), houve uma reunião de emergência para tomar as providências necessárias para superar a crise que se avizinhava.

A proposta de Espertinho, Fortinho e Habilis, com o apoio imediato de Paletó Cadeira, foi aumentar as contribuições dos membros da nova sociedade. José Povino levantou a mão e disse: - Em todos esses anos nenhum de vocês tem contribuído com nada. Qual será nesta crise vossa contribuição?

Eles responderam numa só voz: - Nossa preocupação com vosso bem-estar.

Entenderam agora?



Comente este artigo.

Um comentário:

  1. Ao passar pela net afim de encontrar novos amigos e divulgar o meu blog, me deparei com o seu que muito admiro e lhe dou os parabéns, pois é daqueles blogs que gostaria que fizesse parte de meus amigos virtuais.
    Pois se desejar visite o Peregrino E Servo. Leia alguma coisa e se gostar siga, Saiba porém que sempre vou retribuir seguindo também o seu blog.
    Minhas cordiais saudações, e um obrigado.
    António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir