sábado, 21 de abril de 2012

Canalha é substantivo, cafajeste adjetivo....



Vi um grupo de mulheres nessa semana conversando sobre a diferença entre o canalha e o cafajeste; qual era o pior; como saber quem é quem e coisas do gênero.
Pois bem. Para tentar elucidar tal dúvida cruel, conversei com amigos sobre tal diferença e aqui vão algumas dicas para saber com qual tipo de homem você está se envolvendo:

Situação 1 - A pessoa ficou contigo umas duas vezes e, sem mais nem menos, você a viu com outro alguém em um lugar público. Daí você resolve questionar o comportamento do tipo.
O canalha fala: “Olha só: nunca disse para você que eu queria algo sério. Sou tão livre quanto você. Nos curtimos e a vida é assim: cheia de encontros e desencontros”.
O cafajeste fala: “Linda, para que tanto estresse? Aquela pessoa era minha prima e a gente estava apenas tomando um café, de boa. Posso te ligar para jantarmos?”.

Situação 2 – Você se apaixona por alguém meio que de imediato e resolve dizer isso para a pessoa amada.
O canalha diz: “Olha, também de curti, mas estou gostando da minha liberdade. Se você quiser curtir agora comigo, beleza. Mas não quero nada sério por agora. Prefiro ser sincero a ter que te mentir”.
O cafajeste diz: “Nossa, que bom! Também gosto de você. Acho que temos algo em comum e a nossa química fechou. Só um segundo que minha mãe está ligando – dai a pinta saí de perto e diz: Oi nega, como que está? Também estou com saudades… Vamos fazer algo hoje?”

Situação 3 – Você estão se pegando de forma mais do que caliente e dentro de um bar. Daí uma das partes diz que precisa sair um pouco para fumar um cigarro.
O quê o canalha faz: Corre para o bar do lado porque lá tem mais uma de suas vítimas esperando pelo bote. E nem disfarça.
O quê o cafajeste faz: Sai para fumar o cigarro mesmo, mas não se priva de conversar com outras pessoas. Inclusive mulheres.

Resultado: O canalha é aquele cara seco, reto, grosso, mas que tenta ser sincero com relação aos seus sentimentos. Frase exemplificadora: “Se tu não quer, tem quem queira. A fila anda”.

Já o cafajeste é o legítimo mussum ensaboado. Diz que faz uma coisa, mas faz outra e está sempre tentando ludibriar a mulher. Ele envolve a pessoa nas suas maracutaias. Frase exemplificadora: “Você e a mulher da minha vida, mas eu não te mereço”.


por Daniel Bittencourt.

Tens mais a acrescentar? aproveite e deixe seu comentário...

2 comentários: